Coronavírus e o trabalho remoto

Compartilhar no facebook
Compartilhar no email
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

O trabalho em casa ou home office, sempre foi um paradigma para muitas empresas. Para nós, brasileiros, parece que é uma barreira ainda maior. Todavia há indícios de que isso pode mudar!

Permitr que colaboradores trabalhem em casa (home office) é um dilema para muitos gestores. Entretanto, há que se ter a cultura de ambos os lados, do empregador e do colaborador. O empregador precisa confiar que o trabalho será feito e o calaborador, precisa entregar, sem levar em conta, a quantidade de ferramentas que ajudam a medir a produtividade.

No meio deste dllema que se arrasta há muito tempo, surge o coronavírus. É por meio de uma ação forçada, que muitas empresas no mundo, estão sendo obrigadas a pedir que os colaboradores façam o famoso home office.

No Brasil, além da barreira da cultura, que já foi maior, esbarramos em entraves trabalhistas. Contudo, podemos ver muitas empresas permitindo o trabalho remoto, já prevendo os aspectos legais. Então, não há motivos para ficar na trincheira com medo ou desconfiança.

Focando nos aspectos tecnológicos, empresas e profissionais já podem interagir remotamente com a agilidade necessária. A maioria dos sistemas estão em nuvem e dispensam que todos estejam no memso lugar físico. Além do mais, hoje em dia, a oferta de conexão Internet é bem melhor.

Sistemas de telecomunicações, garantem mais que atendimento telefônico. Através do PBX Virtual, é possível fazer reuniões por video conferência, trocar documentos online, chat e gravações de ligações com segurança e agilidade.

Pense! Se praticamente tudo é digital, até processos judiciais, qual a finalidade de manter todos em um mesmo lugar, se tudo que fazem para sua empresa está na Internet?

É nesta hora que, crises obrigam empresas a repensarem suas relações de trabalho e mudarem o status quo, como agora na relação “Coronavírus e o trabalho remoto”.

Empresas e colaboradores ganham juntos com o home office.